[ Meu Perfil ]
Page 1 of 11
Archive - read only
Forum moderator: Battousai-Himura 
..::AC's Forum::.. » FAN-AREA » Fan-Fics » Dungeons and Dragons -h11
Dungeons and Dragons -h11
HardyData: Terça-Feira, 25/01/2011, 8:04:43 PM | Mensagem # 1
Veterano
Mensagens: 867
Prêmios: 0
Reputação: 0 Offline
Dungeons and Dragons -h11

Criador: Hardy/Flávio
Genero: Açao/Aventura/Rpg

Intro da Intro
John era um garoto normal. Tinha cabelos Loiros encaracolados e curtos, pele branca, olhos verdes, estatura media e era magro. Não tinha muitas habilidades e era sempre motivo de zuaçao dos seus supostos amigos.
Um dia foi convidado por um grupo de amigos para ir a uma festa. Ficou todo animado e feliz, se arrumou e foi para a festa. Quando chegou La varias pessoas atiraram ovos, tinta,frutas e garrafas nele. Chorando John correu para atravessar a rua quando um caminhão passava e ia atropelá-lo, ele fechou os olhos e quando abriu não estava mais na cidade.

Essa e uma intro da intro, estou preparando algo novo... pelomenos e novo pra mim... a Escrita e diferente doque estou acostumado e parte doque eu fiz na fanfic eu fiz jogando com meus amigos. Muito da fanfic nao foge do comum e do clicle mas os personagens sao bem profundos e ta ficando legal =D


O espectro



Mensagem editada pela ultima vez por Hardy - Terça-Feira, 25/01/2011, 8:07:11 PM
 
Master_VictorData: Terça-Feira, 25/01/2011, 8:37:49 PM | Mensagem # 2
The Shining One
Mensagens: 1137
Prêmios: 2
Reputação: 0 Offline
Legal W-W
Começa a fazer logo manolo \o/



 
HardyData: Sexta-Feira, 28/01/2011, 5:25:49 PM | Mensagem # 3
Veterano
Mensagens: 867
Prêmios: 0
Reputação: 0 Offline
Caso queira ouvir uma musica enquanto le... no final da pagina tem um video

Intro

John abriu os olhos, estava deitado sobre uma rocha e sua visão estava embaçada. Muitos sons estranhos vinham ao longe.

-Onde e que eu estou...

John desceu da rocha ainda meio tonto, olhou para os lados mas não havia nem sinal da cidade. Ao seu redor tinham algumas arvores e pássaros, alguns metros a sua frente havia um tipo de buraco no chão que de onde John estava não se podia ver nada dentro. Ao longe uma fumaça subia ate os céus.

-Karalho onde e que eu fui parar.
-Ola meu jovem

Apareceu do nada um pequeno homenzinho vestido de vermelho, não chegava a 1,30m , careca mas com cabelos brancos dos lados e atrás. Passava um ar de calma, poder e liderança.

-Eita quem e você!?
-Eu sou o Dungeon master
-Oque? E onde eu to ?
-Cavaleiro!

Derrepente John tinha roupas diferentes. Botas de metal que vinham ate os joelhos, luvas de couro, uma pequena túnica de tecido,uma capa vermelha e uma espada presa a cintura.

-EITA! Que roupas são essas?
-Cavaleiro, você esta aqui para cumprir uma missão.
-Missao? Eu não quero isso! So quero voltar para casa!
- Siga o caminho mais justo e encontre um coração poderoso.
-Encontrar quem?

O Homenzinho dizia palavras estranhas e enigmáticas enquanto andava para traz da rocha em que John antes estava deitado. John tentou segui-lo mas ele desapareceu como num passe de mágica.

-Que lugar estranho... o que ele quis dizer?

John ficou intrigado com oque tinha acontecido, parecia um sonho. Alguns sons estranhos vinham de dentro do buraco que estava ali perto, algo como espadas e urros que nunca tinha ouvido.

-Sera que são monstros... AAAAAAAAAHHHHHHH! Monstros não existem!

John se aproximou do buraco com cuidado e quando tentou ver oque tinha dentro o barranco deslizou e ele rolou ate o fundo. Se levantou com alguns pequenos machucados mas nada de mais, quando tentou olhar ao seu redor um homem veio voando e caiu em sida dele. Os dois estavam atordoados, John se levantou e tentou ajudar o homem, Pegou em seu braço e o levantou.

-Voce esta bem?
-O...Obrigado nobre companheiro

O homem era alto, olhos negros e branco. Tinha Um Elmo de metal, vestia uma armadura branca também de metal que protegia seus ombros, peito,costas e genitais.Uma capa azul, Botas de couro e luvas de couro. Um grande machado e um escudo de madeira.

-Nossa como aqui e fundo!

So agora John tinha percebido que estava num buraco de no mínimo 20 metros.

-Sabe como posso voltar para casa?
-Agora não e hora de ficar olhando para o horizonte companheiro!
-Hum?

O cavaleiro parecia destemido e concentrado. John se virou para ver oque o cavaleiro olhava e viu que era um monstro gigante.

-MEU DEUS! OQUE E AQUILO!?!?
-E uma Mantícora!

-NOSSA VAMOS FUGIR!
-Vamos ENFRENTAAAAAAAARRRRRRRR!
-OQUE!?!?

Enquanto o Cavaleiro corria contra o monstro gritando e levantando seu machado em um movimento bruto, John estava com medo e so pensava em fugir o mais rápido possível.
A espada que estava na cintura de John logo começou a tremer e fazer um barulho irritante. A Mantícora deu um golpe com sua calda no cavaleiro e o mandou longe, depois olhou para John com um olhar ameaçador

-SAI! SAI BIXO! SAI!

John estava visivelmente apavorado e a Mantícora sabia disso. Ela veio se aproximando devagar movimentando sua calda para La e para Ca. A espada de John continuava tremendo e fazendo o barulho irritante. O Cavaleiro estava caído a alguns metros e desacordado.

-(pensamento) Oque eu faço? Oque eu faço!?
-(pensamento)Me empunhe!

John olhou para a sua espada e ela pareceu ter falado. Naquele momento seu coração se acalmou e ele se sentiu cheio de confiança. Passou a Mao sobre o cabo da espada, a Mantícora pulou sobre John, ouve um Flash de luz. Quando John abriu os olhos a Mantícora tinha a cabeça cortada ao meio e o som irritante tinha parado. John correu para ver como o Cavaleiro estava, enquanto o corpo do monstro se contorcia e agonizava.

-Senhor! Senhor! Voce esta bem? Esta machucado?
-Hu.. coff...coff... S...Sim...

John levantou o Cavaleiro e o apoiou sobre seu ombro tentando levantá-lo.

-Coff...Coff... Tudo bem podemos chegar perto da Mantícora agora}
-Tem certeza?
-Sim...coff...

Os dois com um pouco de dificuldade chegaram ate o monstro. Passando os olhos melhor sobre o corpo da Mantícora, John pode ver que ela já estava com vários machucados por todo o corpo inclusive nas suas asas.

-Cavaleiro porque estava lutando com o monstro?
-Ah companheiro... Esses monstros vêm atacando minha vila a algum tempo
-Aonde fica sua vila?
-Aqui perto... devem estar fazendo o almoço agora
-Entao e perto do meio dia...
-Sim... esta perdido?
-Eh... mais ou menos
-Me ajude a voltar a vila que Le ofereceremos comida e um mapa
-Obrigado mas como vamos Sair deste buraco?
-Ali! (aponta) tem um túnel com uma escada de cordas que podemos subir
-..... ta .....

Os dois subiram pelo túnel com certa dificuldade mas logo saíram do buraco, o cavaleiro se apoiava nos ombros de John para caminhar pois tinha machucado a perna.

-Aquele monstro e muito perigoso não devia fazer isso sozinho
-Já enfrentei piores, aquele era so um filhote
-Filhote? O.o
-Sim... um adolescente no caso. Os adultos chegam ate 3 metros
-Ual!
-De onde você vem?
-Nem eu sei direito
-E bem forte para um garoto. Quantos anos tem?
-16
-So isso? Deve ter aprendido a ser um Cavaleiro com seu pai não e
-Não, definitivamente não
-La esta a minha aldeia!
-E bem...nossa...bem bonita

John não estava acostumado com aquele tipo de visão, Morou a vida toda numa cidade com grandes e poderosos prédios. A vila tinha no Maximo 20 casas e todas eram feitas de madeira ou barro com telhados de folhas trançadas. E ao lado da vila tinham um grande estábulo com alguns bois e cavalos.

Continua...


Nesse começo de campanha no original nos tivemos muita dificuldade, nos nao estavamos em 2 mas em 5 e tinham mais de 1 Manticora... Conseguimos vencer o Monstro e continuamos seguindo... Nosso Bardo ficou bem destruido D=

Added (27/01/2011, 9:55:07 PM)
---------------------------------------------
Cap 1. O cavaleiro de espada gritante

Entraram vila adentro e logo o cavaleiro foi levado para casa para ter cuidados médicos. A casa do Cavaleiro ficava bem no meio da vila, era feita de madeira, tinha 3 cômodos com camas e cobertores quentes, uma pequena cozinha e uma sala com um tipo de lareira. Nas paredes estavam pendurados quadros e cabeças de monstros empalhados. Uma mesa, algumas cadeiras e um tapete grande de pele cobriam toda a sala.

-Cavaleiro você já esta bem?
-Sim já estou melhor

Voltava o cavaleiro com o braço, costelas e perna todo enfaixado. Vinha Sem o Elmo e agora podia-se ver que tinha cabelos curtos e negros e já era possível imaginar sua real idade. Algo entre 30 e 35 anos pensava John.

-Nem deu tempo de saber seu nome Cavaleiro
-Sou Lene, Da tempestade
-Prazer em conhecê-lo Lene
-E mesmo nem sabíamos os nossos nomes. Qual e o seu?
-Sou John...
-John, voce esta com amnésia? Não se lembra de onde veio?

Dizia Lene enquanto andava mancando ate a cozinha e pegava algo para beber.

-Voce vai pensar que sou louco
-Não, pode dizer.
-Eu estava... eu era do... eu fechei os olhos e apareci aqui neste mundo
-...
-Daí veio um velinho dizendo que era o Dungeon master e que eu...
-Voce conhece o Dungeon máster!?!?!?!?
-E... não
-Deus seja louvado! Não sabíamos que o Dungeon máster iria nos enviar um Cavaleiro tão rápido

Os olhos do Cavaleiro brilharam, seu corpo parecia não sentir mais dor ou velhice e estava tão animado que podia dar pulos de alegria. Voltou para a sala todo sorridente com duas canecas bem grandes de Vinho.

-Não sei do que esta falando.
-E claro que sabe! Voce esta aqui para derrotar aquela criatura de fogo que o Feiticeiro colocou sobre nosso ouro.
-Isso e um mau entendido...
-Aaaah John você e especial! Com 16 anos e já e tão poderoso, mudou derrepente durante aquela batalha e ficou tão poderoso que cortou a cabeça da Mantícora de uma so vez. É você sim!
-Mas não fui eu... foi a minha...

John olhou para aqueles olhos brilhantes e cheios de esperança do velho Lene, passou a mao no cabo de sua espada com uma certa insegurança mas logo seu coração se encheu de vigor de novo, não conseguia dizer não e não conseguia pensar em outra coisa alem de encontrar denovo o Dungeon máster e voltar para casa.

-Olhe John, se você derrotar o monstro de fogo que esta com o nosso ouro eu lhe dou a minha filha como presente!
-O-OQUE?!?
-Sim, você e um garoto forte! Precisa de uma mulher para cuidar de você!
-Vamos mudar de assunto...

A noite caiu e Lene ascendeu a lareira, os dois olharam para o fogo e começaram a pensar em silencio. O silencio durou muito tempo ate que a filha do Cavaleiro chegou.

-Estou de volta papai!

Era uma moça bonita, tinha a pele morena, olhos e cabelos longos e negros e curvas bem feitas. No seu rosto se destacava uma pinta que ficava perto da boca e era a única coisa que a tornava feia.
Lene logo pegou a filha pelo braço, e sem nem apresentação jogou ela nos braços de John.

-Filha este e o cavaleiro que o Dungeon máster nos enviou.
-Ele e o cavaleiro?

A moça ficou encantada. A idéia de ter um cavaleiro forte ao seu lado tentava a sua cabeça, não era um moça realmente muito casta. Saia com todos os garotos da vila e não tinha boa fama.

-Ele e John! E amanha vai atrás do Mágmin!
-Eu vou? Amanha?
-Ele vai? Amanha?

Lene estava tão empolgado que não parava de falar. Jantaram ao som de suas palavras. Sua filha olhava e tentava se aproximar de John durante todo o jantar, John achava a moça bonita e atraente mas estava tão preocupado com o monstro que mau podia pensar em qualquer outra coisa.
Os três ficaram conversando por muito tempo, ate que se desejaram boa noite e foram dormir.
No dia seguinte John se levantou, o sol ja atravessava a janela e chegava ate o seu rosto. Do lado de fora da casa parecia que havia uma multidão conversando. John andou pela casa procurando por Lene e sua filha mas não encontrou ninguém. Quando abriu a porta da rua encontrou mesmo uma multidão do Lado de fora, muito mais gente do que poderia caber naquela vila. Assim que viram John começaram a gritar, pular e festejar.

-Oque e isso?
cidadao1: - Voce e o nosso herói!
cidadao2: - Viva o cavaleiro!
cidadão3: - Viva!

-Meu deus quanta gente...

Logo Lene apareceu, colocou John para dentro de casa o mais rápido que pode e fechou a porta.

-Rapaz todos vieram te ver!
-Espera Lene eu não sou nenhum herói
-Já falamos sobre isso ontem. Minha filha já esta se preparando para o casamento e a festa já esta pronta
-CASAMENTO? FESTA?
-Agora vai se trocar que eu preparei armaduras novas para você! Vai! Vai!

Lene empurrou John ate seu quarto e fechou a porta. Sobre a cama haviam Botas,luvas,armadura,ombreira e um escudo.Todos de metal. Um Frasco de vidro com um liquido verde e uma lança de madeira.

-Quanta coisa...

John se vestiu com dificuldade, saiu do quarto com o corpo ate pesado de tanta armadura.

-Voce ficou perfeito John
-O-o-o-o-obrigado.
-Agora vamos te levar ate o Mágmin.

John e lene foram ate o estábulo, Lene selou dois cavalos e depois foram ate a porta onde estava a multidão. Lene montou no seu cavalo primeiro. John não sabia nem como subir no seu cavalo, tentou varias vezes e caiu no chão em todas as suas tentativas

-Isso e muito difícil
-Não sabia que voce nunca tinha cavalgado

Parte da multidão começava a duvidar do seu herói salvador.

-Venha, suba aqui no meu cavalo e vamos nos dois juntos
-Tudo bem...aiaiai...

Os dois saíram na frente, seguidos de uma grande parte da multidão que vinha a pé. Foram tão longe que não podiam mais ver a vila no horizonte, a paisagem era sempre seca e com poucas plantas. Chegava a ter o chão rachado em algumas partes do caminho.

-Não acha que estamos muito longe da Vila?
-Bobagem
-(pensamento) Droga! isso so pode ser um sonho. E ainda tem essa espada estranha...

Continua...



A descriçao do mestre era bem melhor e a historia fluia... nao ficou tao bom... mas axo que adptei bem D=

Added (28/01/2011, 5:55:49 PM)
---------------------------------------------
Cap 2. O Novo Velho Amigo

Depois de muita estrada encontraram rastros de fogo e algumas moedas, eram os primeiros sinais de que o Monstro estava por perto.

-Estamos chegando John
-Tudo bem

Logo encontraram uma grande montanha de ouro e pedras preciosas que brilhavam como nunca. O Lugar estava quente e algumas risadas podiam ser ouvidas. Não demorou muito o monstro apareceu sobre a montanha. A multidão ficou com medo mas logo voltou a ficar confiante e alegre.

-Aquele! E Aquele o monstro!
-Nossa... ele da medo...
-Vai La e acabe com ele por nos!

John deu alguns passos para frente e olhou para trás, sabia que tinha de lutar mas não queria aquilo. A multidão foi aos poucos se afastando do local e deixando um espaço livre para os dois lutarem.

-Hey! Eu não quero lutar! (pensamento: será que vai funcionar?)

O Magmin começou a descer a montanha de ouro com um movimento de ataque, John preparou sua lança para atacar e quando o monstro se aproximou ele tentou estocá-la no peito dele. A lança era feita de madeira e assim que tocou no corpo do Magmin começou a pegar fogo.

-AAAAHHHH Droga!

John se afastou e soltou a lança. Agora tentava desviar dos “abraços” que o Magmin tentava dar. Parecia estranho mas era uma forma de ataque.

-(pensamento) Vou ter de usar a espada!

Enquanto John se desviava e pensava no que fazer ele se distraiu e caiu no chão. O Magmin aproveitou a chance e pulou sobre John que se defendeu com seu escudo, a defesa não demorou muito tempo e logo o escudo e parte da armadura começaram a derreter.

-(pensamento) Ah não! Minha armadura e toda feita de metal!

John jogou o escudo longe junto ao magmin. Começou a rolar no chão e a tirar sua armadura. Ficou apavorado mas quando tocou em sua espada e viu que ela não tinha ficado quente e muito menos derretido seu coração se acalmou mais uma vez. Se levantou e se colocou em modo de ataque, segurando sua espada e sem mais nenhuma armadura.

-Agora eu vou te derrotar!

O magmin que estava a uns 5metros de distancia de John começou a correr contra ele novamente. Quando se aproximou e tentou dar mais um “abraço” a espada de John começou a vibrar e fazer barulho e um corte foi desferido contra um dos braços do Magmin. O braço caiu e desapareceu em chamas.

-HAHA! TOMA ESSA!

O magmin ficou furioso, seu braço não voltou a crescer e ele ficou mais irado ainda. John agora estava empolgado e a espada parecia que se movia sozinha, os golpes eram perfeitos e John nunca tinha feito nenhum tipo de aula ou curso de Kendo. A multidão gritava e pulava como se estivesse em um Show de Rock.

-Agora sim você vai morrer! HAHA!

O Magmin veio para atacar mais uma vez, tentando dar um soco. John se esquivou para a direita e desferiu um golpe na vertical que cortou o monstro ao meio e ele se desfez em chamas.

-E-Eu consegui?

A Plateia veio a loucura, todos já corriam para agradecer John quando algo estranho aconteceu, Outro Magmin apareceu de traz da montanha de ouro.

-Mais um?

Outro e outro apareceram, e não paravam de aparecer. Cercaram John e vários deles atacaram a Multidão, transformando as pessoas em fogo. Num estante mais da metade da Multidão estava morta.

-Oque vocês estão fazendo?!?!? MONSTROS!
-Salve-nos John!
-LENE!!!!

Tomado por uma Raiva gigantesca John começou a chorar e ficou paralisado olhando Para o céu. Era apenas um garoto normal que não queria nada daquilo. Então o céu se fechou de nuvens negras e um homem caiu bem ao lado de John, [b]Naquele exato momento uma luz muito forte veio da sua espada e tudo desapareceu.



Eu nao consegui descrever a luta... nao lembro como ela rolou... intao axo que ficou muito ruim D=



O espectro



Mensagem editada pela ultima vez por Hardy - Sábado, 26/02/2011, 2:36:35 PM
 
Mio157Data: Sexta-Feira, 28/01/2011, 7:23:06 PM | Mensagem # 4
By Leo00, deem + Respect a ele \o
Mensagens: 2748
Prêmios: 1
Reputação: 0 Offline
Cara, não gosto de ler Fan-Fics, e essa não é uma excessão.
Foi mal =\, mas se fosse uma comic leria com todo prazer!

See ya =D



 
HardyData: Sexta-Feira, 28/01/2011, 10:53:16 PM | Mensagem # 5
Veterano
Mensagens: 867
Prêmios: 0
Reputação: 0 Offline
Provavelmente porque te da dor no de cabeça\olhos nao e? luigi

bem... essa fanfic nao esta muito FODA intao... to escrevendo... quem ler leu Ò.Ó

Added (28/01/2011, 11:23:16 PM)
---------------------------------------------
Cap 3. Continuem...

-Pai eles estao acordando!
-Ate que enfim...

John abriu os olhos.

-Onde estou?
-Que bom que você acordou...

John se levantou da cama onde estava, olhou para si mesmo e viu que estava todo enfaixado. Olhou melhor e viu que aquela era a casa do Cavaleiro Lene.

-Voce nos enganou!

A menina, filha de lene, parecia ter mudado derrepente. Estava com um olhar maligno e cheio de raiva. Pegou John pelo braço e o jogou da cama.

-Voce matou metade do meu povo! Olhe o estado do meu pai!

John se virou para a porta do quarto e viu Lene, não tinha o braço e nem a perna direita. Seu rosto estava todo desfigurado.

-Eu disse que não era oque vocês esperavam.
-Não me venha com essa! Mentiroso!

A menina deu um tapa no rosto de John e começou a chorar.

-Acalme-se Filha
-Lene me descul...
-Desculpas não adiantam agora, você vai ser condenado a guilhotina!
-Guilhotina?

De baixo da cama saiu o Dungeon máster, em suas mãos estava a espada deJohn. Olhou para os três e caminhou ate o meio do quarto.

-Não Lene.
- Dungeon máster! Nossa desgraça e por sua culpa! Se tivese nos mandado o cavaleiro certo nos não...
-Para fazer oque? pegar todo aquele ouro para vocês ?
-...
-Agora você vê não e menina... não e o ouro que importa agora

Um breve silencio correu por toda a casa. O Dungeon máster andou ate John, Lhe entregou sua espada e se aproximou do ouvido dele.

-Esta arma te trará coragem.
-Obrigado Dungeon máster.

O silencio voltou, ninguém sabia oque falar. Foi então que o outro homem que dividia a cama com John se levantou. Este homem tinha cabelos negros, era baixo e gordo. Usava uma túnica azul, botas e um chapéu pontudo.

-Bom dia...
-Que bom que se levantou Mago
- Dungeon máster onde estou?

Todos do quarto ficaram perplexos, ninguém conhecia o Garoto e ele também conhecia o Dungeon máster. A filha e o Pai se abraçaram e continuaram calados. John ficou sentado no chão.

-John, aqui esta seu novo companheiro
-Meu novo companhe... Max!?
-John!? Oque faz aqui?
-Eu e que pergunto

Ouve uma pequena conversa entre os dois, o Dungeon máster os guiou ate a saída. Todos da vila estavam olhando John como se fosse um assasino.

-Sigam para o Sul, La talvez encontrem o caminho de casa.
-Mas pelo oque vamos procurar? –John-
-Procure pelas belas ondas do céu.
-Oque? –John-

O Dungeon máster andou ate uma pedra e desapareceu. John e Max saíram andando da vila rumo ao sul. Max não sabia porque estavam olhando estranho para eles.

-Entao vamos né...

Depois de andar um pouco chegaram ate o Buraco que John tinha encontrado primeiro, ele se aproximou e escreveu com o dedo na terra “Me desculpe”, E Continuaram a andar.

-Max, como veio parar aqui?
-O Dungeon Master me atirou com magia ate aqui
-Não... como você veio parar aqui!?
-A... bem... eu estava em casa ai tudo começou a tremer
-Entendi
-Vamos deixar isso de lado e vamos falar sobre a sua arma
-Minha arma?
-E! essa sua espada ai, oque ela faz?
-Eu não sei direito
-Como assim não sabe? O Dungeon Master não te contou?
-Não
-Nossa...
-E você? Oque a sua faz? ¬¬
-A minha e esta bola

Max coloca a Mao dentro de sua túnica e tira uma bola branca. Parecia brilhar, talvez fosse mágica.

-Com ela eu posso fazer algumas magias ^^
-Magias? Tipo oque?
-Tipo isso. GLOBO de LUZ!

Em volta de Max apareceram pequenas bolinhas de fogo que se movimentavam em volta dele. John ficou assustado mas depois achou aquilo incrível.

-Nossa! Como faz isso? (pensamento: ela e mesmo mágica)
-Bem... o Dungeon Master me falou que eu sou um mago. ^^
-Hum... eu sou um cavaleiro.
-Isso não e ruim, você tem ate mais força doque eu ^^
-E...
-Quando entramos nesse mundo nos mudamos um pouco, você pode ter ficado mais forte
-Como sabe disso?
- Dungeon Master me explicou muita coisa...
-Voce esta mentindo Max ¬¬
-To falando serio ^^

Enquanto andavam, ouviam os pássaros e o som das folhas das arvores. Max estava sempre sorridente, John estava confuso e desconfiado.

-Voce já lutou contra monstros?
-Já
-Sabe... uma... vez... eu lutei contra um monstro e minha arma começou a fazer barulho
-Tremer e fazer barulho?
-É!
-Voce estava usando magia e não sabia Johninho!
-Serio?
-HUhum... Talvez você usou a Abençoar Arma ou Arma mágica e não sabia ^^
-Legal! (pensamento: Então a minha arma aumenta a força de magias e me da coragem)
-...
-Eu to loco para ir pra cara (pensamento: .. mas pode ser so piraçao minha...Whatever)
-...

Continua...



E... continuaçao ne... teve uns 70% minha versao... well...

(obs: essa musica me lembra muito minha mae... intao ela e especial... OUÇAM! OU MORRAM!)


O espectro



Mensagem editada pela ultima vez por Hardy - Sexta-Feira, 28/01/2011, 10:59:23 PM
 
CupcakerData: Sexta-Feira, 28/01/2011, 11:08:48 PM | Mensagem # 6
Mestre dos Magos
Mensagens: 926
Prêmios: 0
Reputação: 0 Offline
Man essa Fan-Fic parece estar ownante mas eu não curto muito D:
Tenho mó preguiça de ler. ._. Se fosse um livro seria diferente \fato
Não pare :/ faça coisas que você goste, não que os outros gostem (ou não gostem)
fikdik




 
HardyData: Quinta-Feira, 03/02/2011, 1:10:43 PM | Mensagem # 7
Veterano
Mensagens: 867
Prêmios: 0
Reputação: 0 Offline
Cap 4. Este mundo e Caótico

Depois de andar certo tempo, John e Max encontraram uma casa no meio da floresta. Era grande, feita de madeira e tinha telhado com telhas de barro.

-Johninho... acho que podemos passar a noite ai
-Não acho confiável
-Pelo menos vamos perguntar

Max foi na frente e bateu na porta. Um homem atendeu, tinha cabelos longos e embaraçados, usava óculos fundo de garrafa e era corcunda.

-Quem bate a minha porta?
-Eu e meu amigo queríamos saber se... podemos dormir aqui esta noite
-Max... não acho que...
-Fica queto!
-Bem, acho que se for so por esta noite tudo bem
-Obrigado ^^
-MAS NÃO TEM JANTA!

O homem deu um grito, Max se assustou e deu ate um pulo para traz. Passado o susto os dois entraram na casa.

-Nossa...

A casa estava toda desarrumada, tinham pedaços de madeira e fuligem por todo lado. Algumas portas estavam trancadas e com tabuas pregadas para que ninguém passasse. O chão estava sujo e tinham ratos andando pelos escombros.

-Este lugar...
-OQUE FOI?
-Esta ótimo .-.

O homem foi andando ate um buraco na parede e entrou nele. Max tirou alguns pedaços de madeira de um canto da casa e la se deitou, John andou um pouco pela casa e encontrou um vidro com água e um bicho dentro.
-Ei Max olha isso.
-Oque foi?

John abriu a tampa do vidro e colocou a Mao dentro para tentar tirar o bicho de La, Mas quando sua Mao entrou ele espetou o dedo e de susto jogou o vidro longe.

-Ai meu dedo!
-Oque foi John?
-Foi aquilo ali

Max se levantou e se aproximou de John, olhou para o lado onde ele apontava com a outra Mao e viu um pequeno bichinho, parecia um sapinho com uma espada na Mao.

-Não devia mexer naquilo!
-Oque foi isso?
-Era um Kuo-Toa
-Um Kuo oque?

O bichinho ficou vermelho e depois branco, olhou para Max e depois saiu correndo.

-E como se fosse um sapo guerreiro
-Esse mundo ta ficando cada vez mais estranho
-Arruma um lugar pra ficar e sai dessa vida (versão original Max fala “sai dessa punhe*a”)
-(pensamento: Como o Max sabe tanto? Tem coisa errada ai!)

John tirou alguns pedaços de madeira e se sentou ao lado de Max. Os dois estavam cansados mas não conseguiam dormir, então decidiram cantar.

O homem estranho voltou e mandou que parecem de cantar, depois correu para dentro do buraco de novo. A noite já estava chegando então se desejaram boa noite e deitaram para dormir, queriam acordar cedo.
Dormiram tranquilamente, so oque incomodava era o barulho dos ratos e de batidas na parede. As Batidas ficaram muito fortes e John despertou,ainda estava escuro, olhou com dificuldade para os lados e viu uma mulher abaixada dando socos na parede.

-Max... Max... Acorda
-Hummm... oque foi?
-Olhe aquilo
-Meu deus...

Os dois se levantaram, sempre olhando para a mulher. A mulher parou de bater na parede e se virou.

-Aquilo... e humano?
-Não, e um Golem
-Oque e isso?
-E muito triste ver um desses por aqui...

A mulher estava se aproximando toda desengonçada, tropeçava nos próprios pés, seu corpo tinha cores e tamanhos diferentes e era cheio de amarras e costuras e não vestia nenhuma roupa.

-Nossa esse cheiro e podre...
-John... voce já viu Frankie Stain?
-Já
-E aquilo
-O.o
-Fica quietinho

A mulher se aproximou mais e olhou para os dois. Seus olhos não pareciam ter vida e estavam vermelhos e em sua boca estava o Kuo-Toa que ela mastigava compulsivamente. Passou um tempo olhando para os dois, soltou um grunido, se virou e foi embora.
Para Max aquilo era triste e o deixava nervoso, “como podem fazer isso com um humano” ele pensava. Para John aquilo era amedrontador e dava anciã de vomito.



Esse foi o pior... serio...

aki tem uma imagen do D&d do Golem de Carne

Added (30/01/2011, 1:09:13 Am)
---------------------------------------------
Cap 5. O Rio

O dia amanheceu e sem demora os dois saíram da casa daquele homem maluco. Max acreditava que aquela poderia ser a namorada dele e ele a reconstruiu. John não queria saber, apenas queria sair dali e seguir seu caminho. O fato de Max saber de tudo aquilo ainda pesava na mente de John.

Andaram mais para o sul, caminharam algumas milhas e o dia parecia sempre igual. No caminho mataram um coelho e o almoçaram. Andaram mais ate encontrar um pequeno rio que cruzava o caminho, tinha uma ponte feita de madeira e parecia ser confiável. Nele alguns peixes passavam sem se preocupar com muitas coisas. Se aproximaram do rio e lavaram o rosto.

-Max... eu preciso saber cara! Como você sabe tanto!?!?
-Eu já te expliquei...
-Eu sei que você estava mentindo
-Hunf...
-Conta!
-Tá vou te contar
-Ate que enfim
-Eu acordei no meio de uma guerra...

Flash back:

Max abre os olhos embaçados, esfrega o rosto e olha para os lados. Estava de noite e vários sons de espadas,gritos e explosões vinham ao longe. Do meio das Sombras saiu um homenzinho.

-Ola meu jovem
-Quem e você?
-Eu sou o Dungeon máster
-???
-Você esta aqui para cumprir uma missão
-Eu não sei quem e você e nem onde estou. Eu estava em casa vendo Tv com meus avós a 1 minuto atrás
-Acalme-se Mago!

O corpo de Max foi envolvido por varias luzes azuis como se fossem vaga-lumes. Max olhou para si mesmo sem entender oque estava acontecendo, Agora vestia uma túnica azul, botas de couro e um chapéu pontudo. Em sua Mao apareceu um cajado de madeira.

-Ual...
-La fora esta acontecendo uma guerra.
-Guerra? Que guerra?
-O povo bárbaro de Wen se revoltou e agora esta lutando contra o povo de Mend
-QUE? Povo de que?
-Voce deve entrar dentro do castelo do povo de Mend e ler seu livro sagrado, so assim poderá terminar com a guerra
-Mas...

O Dungeon Master se aproximou de Max e tocou com seu dedo indicador em sua testa, neste momento vários pensamentos encheram a sua cabeça e agora ele via varias luzes, guerreiros, mortes,sangue,princesas,lamentações,dragoes e Magias.

-Meu deus...
-Agora va!

O Dungeons máster entrou novamente nas sombras e desapareceu. Atraz de Max uma Luz iluminou o caminho por onde ele deveria percorrer. O chão era feito de pedra e se formava um corredor com varias arvores e ramos, no fundo do corredor havia uma Porta de madeira. Ele correu ate a porta e a abriu, então se viu dentro de um castelo gigante.

-Nuz

As paredes e o chão eram todos feitos de pedra e tinham quadros pendurados por todos os lados. Haviam muitos caminhos possíveis, portas, janelas e escadas. Formando um labirinto.

-(pensamento:)Por onde eu devo ir?

Max correu ate uma janela e viu uma grande guerra, parecida com aquelas imagens de filmes medievais. Era uma guerra de capa e espada. Logo aquele cajado que estava em sua Mao começou a tremer e puxar Max para uma escada que ficava no meio de uma daquelas portas e caminhos confusos.

-(pensamento:) Sera que eu devo subir por aqui?


For: +2, Vel: +3, Descriçao de local: -20, Maluquice: +5, Originalidade: -100, Leitores: -1000000000000

Added (01/02/2011, 9:10:40 PM)
---------------------------------------------
Cap 6. O Livro

Flash Back:

Max subiu as escadas devagar, estava ansioso e seu medo começa a aumentar. A escada terminava em um quarto. Estava escuro mas era possível ver que no canto direito havia uma mesa com uma cadeira e no canto esquerdo algumas espadas encostadas na parede. No fundo do quarto uma cama coberta com um vel e encima dela uma caixa com um cadeado.

-Alguem ai?

Ao ouvir o grito de Max 3 Cães se levantaram e foram contra ele. Eram Cães normais, com o pelo todo falho e com varias cicatrizes e machucados pelo corpo.

-Ah não Cachorros!

Max pensou em fugir mas seu Cajado não permitia, parecia que estava preso no ar. Os Cães estavam se aproximando rápido e então o cajado junto com a Mao de Max começaram a se mexer para cima e para baixo, fazendo desenhos nos ar, Logo os Cães diminuíram a velocidade. E então caíram no chão dormindo.

-Mas oque que...

O cajado começou a puxar mais ainda para o rumo da cama, Max estava quase como sendo arrastado e por mais que tentasse soltar o cajado sua Mao estava presa a ele. Quanto mais andava rumo a cama mais parecia que ela estava longe, o quarto era grande mas aquilo era ridículo.

-Karalho... que quarto grande

Max olhou para os lados enquanto desviava dos cães caídos no chao e começou observar os quadros, eles pareciam se mexer e alguns deles ate passavam um sentimento de medo,raiva e solidão. Daí então entendeu que estava mesmo em um mundo medieval, e que aquela guerra e mortes estavam mesmo acontecendo. As imagens de homens dos quadros começaram a ficar mais reais e mais reais que ate pareciam sair dos quadros, e realmente estavam saindo dos quadros. Eram brancos, luminosos e tinham o tamanho real.

Final do Flash Back:

-Espera ai MAX!
-Oque foi?
-Voce estava num quarto com fantasmas?
-Sim... Espectros
-E eles chegaram e falaram “iae tudo bem? De boa?”
-Calma Johninho
-Tá continua

Flash Back:

Um barulho muito alto foi chegando e chegando e chegando e derrepente uma bola de ferro gigante atravessou o quarto e destruiu tudo. Abriu-se um buraco no meio do quarto, separando Max da Cama e então o quarto começou a cair como se ele estivesse numa torre. E de fato o quarto ficava no alto de uma torre que estava desmoronando.

-Aaaaaaaahhhhhh!

Enquanto caia girando no ar, varias pedras o acertavam e ele so pensava em alcançar o Bau com o cadeado. O chão foi ficando mais perto e mais perto e parecia que era seu ultimo dia. Max empunhou seu cajado com força e então conseguiu parar de girar no ar, seu corpo se envolveu de energia e então conseguiu alcançar o Baú quando estava a 1metro do chao.

-ISSO!

Uma explosão de fogo aconteceu, Max perdeu a consciência, Todos pararam de lutar para olhar aquilo. Seus corpos pareciam anestesiados e os feridos não sentiam mais dor, os raivosos não queriam mais vingança e os famintos não sentiam mais fome.

;;;Um dia se passou;;;

Max abre os olhos embaçados, esfrega o rosto e olha para os lados. Estava de dia e vários sons de pássaros,folhas e água vinham ao longe. Do meio das Sombras saiu um homenzinho.

-Ola meu jovem
-Dungeon Master?
-Sim. Eu sou o Dungeon máster
-...
-Você conseguiu cumprir sua missão e agora creio que tenha um nível de conhecimento mais amplo deste mundo
-Onde estou? Oque aconteceu?
-Acalme-se Mago!
-...
-Voce conseguiu parar a guerra e agora esta em aposentos especialmente preparados para você
-Agora posso voltar para casa?
-Ainda não
-hunf...
-Voce precisa parar mais uma guerra
-Mais uma?
-Sim, um amigo seu precisa de sua ajuda
-E que amigo e este?
-Eu irei te mandar ate La através de minha magia, a viajem pode demorar um pouco e você pode perder uma pequena parte da memória.
-Tudo bem
-Agora se levante e vamos ate o salão principal onde estão alguns cavaleiros com presentes

Max e o Dungeon Master foram ate o salão. O cajado não estava mais na Mao de Max e parecia ter sumido , suas roupas estavam rasgadas e não calcava botas nem nada. Passando por vários e longos corredores chegaram finalmente ao grande salão. Era redondo e igual a todas as outras estruturas do castelo, haviam 3 cavaleiros sentados em 3 tronos de pedra.

-Sou Las o poderoso
-Sou Zus o destemido
-Sou Tadis a Inteligente
-Eu sou o Max D=

Os três se levantaram, o primeiro entregou um chapéu e um par de botas. O segundo entregou uma túnica. A terceira entregou uma bola de cristal.
O Dungeon Master pegou na Mao de Max e tudo ficou escuro.

Final Flash Back:

-Tá essa foi uma grande aventura e explica como você esta aqui...
-e...?
-Mas como você sabe tanto? E porque a guerra estava acontecendo?
-Quando eu peguei o Báu ele se abriu e eu consegui ter acesso ao livro
-humm... ta
-A guerra nem eu sei direito porque aconteceu mas parece que foi porque o rei de Mend tinha ficado louco e queria conquistar o...
-Ah entendi!
-Tudo bem agora?
-Acho que sim
-Depois te conto o resto
- .-.



Enquanto meus amigos estiverem lendo (que amigos sao esses?) eu irei continuar! MUWAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHA!

Added (03/02/2011, 1:40:43 PM)
---------------------------------------------
Cap 7. Noite Fria

Os dois terminaram com as historias e seguiram viagem. Atravessaram o Rio e assim foram seguindo para o sul. Depois de certo tempo de viagem o começou a esfriar, muitas nuvens de chuva começaram a aparecer e trovoes e relâmpagos ameaçavam todos que passavam.

-Acho que melhor nos irmos pra algum lugar seguro?
-Tipo onde Johninho?
-Não sei...

Andaram mais um pouco e encontraram uma caverna. Ao longe já podia-se ver que a paisagem ia mudando. Montanhas iam aparecendo.Entraram na caverna.

-Acho que podemos passar a noite aqui
-Não sei se vou conseguir dormir Johninho
-Eu durmo em qualquer lugar
-hum...

Os dois se encostaram em uma das paredes da caverna e tentaram dormir. Era tão escuro que não se conseguia ver o fundo da caverna.

-Tem como você fazer luz? Fogo?
-Tem! ^^
-Então faça isso por favor
-Tá

Max pegou sua bola de cristal (vou usar o termo “cristal” porque e mais legal), fechou os olhos e logo uma chama foi disparada contra o chão e fez fogo que queimava sem madeira.

-Agora sim
-Pelo menos não ta chovendo NE Johninho

Uma chuva muito forte, fora do comum, começa a cair e o vento a levou para dentro da caverna apagando o fogo do mago.

-FUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

Os dois se levantaram e correram para o fundo da caverna, agora estava tão escuro que não podiam se ver, mas estavam fora da chuva que era o mais importante.

-OOOHHH boca em!
-Desculpa D=
-Agora nos estamos no BREU TOTAL!
-Vamos dormir NE...
-Eu vou ali
-Ali aonde?
-Ali Poha!
-D=

John foi andando para o fundo da caverna, sem saber se distanciou tanto de Max que nem seus gritos o alcançavam mais. Andou mais um pouco e viu ao longe um raio de luz, gritou para Max mas não teve resposta novamente, correu para ver oque era e chegou em uma parte da caverna que estava cheia de ouro e era iluminada por tochas com fogo.

-Ual

Nem se parecia com aquela caverna, no meio do ouro haviam ossos de guerreiros mas aquilo não desmerecia nada. Empolgado correu rumo a onde Max estava para chamo-lo para ver aquilo mas quando entrou no escuro ouviu uma voz, uma risada doce e agradável.

-Quem...

Olhou para traz mas não viu nada, voltou seu olhar para o escuro mas DENOVO uma risada doce e agradável veio daquele lugar. Se virou e viu uma coisa incrível.

-Nossa...

Uma Mulher nua estava perto do ouro,de costas para John, olhava sobre o ombro com um sorriso muito convidativo. Tinha o corpo moreno, cabelos longos e negros e seus olhos eram azuis.

-...Quem e você?
-Vem descobrir

A moça entrou dentro de todo daquele ouro. John estava encantado com a sua beleza e seu corpo parecia se mover por conta própria, esqueceu de tudo que estava pensando e simplesmente andou ate o ouro. Toda vez que aquela risada saia, um calafrio dominava o corpo de John.

-Espera ai moça...

John se aproximou do ouro e quando afastava algumas moedas para entrar La dentro (oque parecia impossivel), a Moça apareceu por traz dele com uma faca em seu pescoço.


Cap curto mas vai ser o cap mais longo... acredite...


O espectro



Mensagem editada pela ultima vez por Hardy - Sábado, 26/02/2011, 2:39:39 PM
 
EvilSasukeData: Sábado, 05/02/2011, 5:36:27 PM | Mensagem # 8
Versatua's Thunder Guardian
Mensagens: 1139
Prêmios: 2
Reputação: 0 Offline
QUE HISTÓRIA EPICA! \o/
Não aguentei ler tudo de uma vez só, mas até onde li, gostei muito!
Achei bem legal o jeito que a história tá seguindo, vc mostrando os monstros, explicado sobre eles, e etc...
Tudo tá muito bem trabalhado!
Parabéns, meu véio!

Sim, e gosteis das musiquinhas o/
foi o que me fez ler mais tempo q eu esperava... ajuda na concentração! '-'

CONTINUE!


 
HardyData: Domingo, 06/02/2011, 1:15:53 PM | Mensagem # 9
Veterano
Mensagens: 867
Prêmios: 0
Reputação: 0 Offline
Cap 8. A caverna da Doppelganger

A Moça apareceu por traz dele com uma faca em seu pescoço

-Mas oque...
-Morre!

Quando já ia passando a faca no pescoço de John, uma bola de fogo veio contra os dois e explodiu. A mulher vôo para um lado e John para o outro. Era Max que havia chegado

-Eu te deixo por um minuto e você já faz besteira em Johninho

A mulher logo se levantou e saiu correndo, em um piscar de olhos ela já tinha se escondido. Max se aproximou de John e os dois ficaram de costas um para o outro.Who watches the Watchmen?

-Tá machucado?
-Não eu estou bem
-Voce demorou para voltar ae eu vim te procurar
-Que bom... oque e aquilo?
-E uma doppelganger, são monstros que mudam suas formas
-E oque fazemos?
-Temos de pegar ela ou ela vai fugir e nos perseguir
-Ok

Uma leve nevoa roxa veio aparecendo, não demorou muito e mau podiam ver oque estava a sua volta. O ouro não parecia mais tão reluzente e o aspecto hostil da caverna os fazia sentir calafrios. A risada da Doppelganger rodava os dois mas não conseguiam vê-la

-Ai.......Ai.......Ai......Ai......
-Calma Max ¬¬

Max foi ficando cheio de medo, depois de ler o livro tinha ficado com uma sabedoria gigante mas as vezes se sentia como se não soube-se de nada. Derrepente a Doppelganger saltou sobre Max com a adaga na Mao e com uma forma amedrontadora. Max deu um urro de medo...

-AAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! fuu

;;;15 minutos depois;;;

-Ate que enfim conseguimos pegar essa coisa
-Foi muito tenso johninho
-Me deu vontade de rir daquele seu grito
- ¬¬

A doppelganger estava sentada sobre o ouro, desarmada e vestindo alguma roupas esfarrapadas. Tinha cortes, machucados e queimaduras por todos os lados, mudava de forma constantemente e tentava atingir o psicológico dos dois com menininhas jovens inocentes e mulheres bonitas.

-E agora Max?
-Vou tentar usar algumas magias nela para ela mostrar a sua verdadeira forma
-Beleza

Max pegou sua bola de cristal e colocou na frente do rosto da Doppelganger, logo ela ficou paralisada. John não conseguia saber nada doque estavam fazendo, mas dentro da mente dos dois eles travavam uma luta feroz. Max tentava descobrir como a dominar e a fazer falar oque ele queria.
Passado algum tempo Max conseguiu vencer a monstra e ela finalmente mostrou sua forma.


-Cara que coisa e essa...
-Essa e a verdadeira forma dela. Pode ficar tranqüilo Johninho ela agora esta mais dócil...e a historia dela não e das melhores...
-E qual e ?
-Ela vai nos contar

-Muito bem...Hunf...Eu morava na vila do fogo, aquela que vocês passaram,Depois que aquele feiticeiro mandou aqueles monstros de fogo eu tive de tomar outra forma e sair de La para poder sobreviver. Fiquei morando na floresta por um tempo ate encontrar uma casa onde moravam 2 pessoas. Tomei a forma de uma menininha e o casal me acolheu, morei La por um tempo, os dois me chamavam de filha, e um dia a mulher morreu e o marido dela ficou louco, ele começou a matar outras pessoas e arrancar seus pedaços, com isso ele a reconstruiu e...

-Espera ai!

John se aproximou do ouvido de Max e sussurrou.

-E o tal do Golem!
-Sim...

A Doppelganger continuou

-E então eu tive que sair novamente de La, voltei a morar na floresta assaltando alguns homens que passavam. Foi ai que encontrei essa caverna e comecei a morar aqui, assumi uma identidade mais maligna e comecei a viver como assassina ate agora.

-hum...Oque vamos fazer com ela agora Max?
-Não sei...

-Eu não tenho para onde ir... será que eu não posso ir com vocês?

-Não confio muito nela Johninho
-Eu também não...

-Por favor

-hum...
-Vamos dormir Max, eu durmo 4horas e você vigia ela, depois você me acorda e eu vigio 4horas enquanto você dorme.
-Tá

-Droga...



Obrigado Evil! ... vou escrevendo...



O espectro



Mensagem editada pela ultima vez por Hardy - Sábado, 26/02/2011, 2:44:45 PM
 
Master_VictorData: Domingo, 06/02/2011, 6:16:34 PM | Mensagem # 10
The Shining One
Mensagens: 1137
Prêmios: 2
Reputação: 0 Offline
Manolo, que foda!Isso até me inspiraria a escrever mas eu to com uma preguiça xD
Cara, ainda n li tudo, mas garanto q vou ler =D



 
HardyData: Terça-Feira, 01/03/2011, 9:31:20 PM | Mensagem # 11
Veterano
Mensagens: 867
Prêmios: 0
Reputação: 0 Offline
Cap 9. Clima tenso

Dito e feito, vigiaram a noite inteira. A Doppelganger se deitou sobre o ouro e parecia dormir. Max estava mais tranqüilo e John dormia como se não ouve-se amanha. A noite passou mas como estavam dentro da caverna nem se deram conta de que já estava claro, em dado momento se aprontaram e resolveram oque iriam fazer.

-Iae Johninho oque você acha?
-Também estou em duvida
-Esses monstros são muito furtivos...
-E...
-Acho que podemos usar ela para alguma coisa
-Eu pensei na mesma coisa mas você acha que isso e justo? Afinal ela parece ser inteligente
-Eu aprendi que não se deve ter pena desses monstros
-Tudo bem...
-Eles podem se parecer com humanos mas ainda são monstros
-Tudo bem...
-Ela deve conhecer as redondezas e isso pode ser útil
-TUDO BEM POHA!

A Doppelganger se levanta e fica sentada sobre o ouro

-Já descidiram?
-Já! Voce vem com agente
-Ual! Que bom! Estou muito feliz!
-Vai vestir alguma coisa... eu e o Johninho ficaremos aqui te observando
-E isso ai...
-Ok!

A Doppelganger enfiou as mãos no ouro como se procurasse alguma coisa, então ela retirou algumas roupas e se vestiu. A Doppelganger foi na frente, seguida por Max e John que a observavam sem parar, quando desviaram o olhar um segundo porque estavam chegando perto da saída da caverna ela tomou a forma de uma menina de 17anos. Era branca, tinha cabelos curtos e negros e olhos igualmente negros.

-Eita!
-Hunf...

Max se aproximou dela, pegou em seu braço e com um tom de voz agressivo disse

-Esses seus truques não vão nos enganar mais!
-Ta me machucando!
-Por onde devemos ir?!?
-Me solta que eu digo!
-Se eu quiser eu te mato agora

Nesse momento John interveio, colocou a Mao sobre o ombro de Max

-Calma mano!

Max soltou o braço dela e saiu na frente, parecia incomodado com sua presença.

-Obrigada...
-Hunf...
-Vamos contornar as montanhas, se formos entre elas nos vamos encontrar muitos ladrões... vai demorar mas e mais tranqüilo.

Os três seguiram o conselho da Doppelganger, começaram a contornar as montanhas. Andaram muito e muito tempo. Alguns dias se passaram e Max estava cada vez mais incomodado com a Monstra que agora ria para John e era chamada de Clarie por ele. Certa noite pararam em uma pousada para dormir e estranhamente Clarie tinha muito dinheiro em sacolas que nenhum deles tinha visto.
Subiram escadas de madeira e entraram em um quarto grande e confortável. Tinha três camas e um espaço sobrando. Uma janela que dava para fora, por onde um ar gelado entrava e tomava conta do ambiente.

-As camas aqui são confortáveis. Estamos perto de contornar todas as montanhas
-Ate que enfim Clarie...
-Se tivéssemos ido por dentro das montanhas já estaríamos muito mais longe
-Mas era mais perigoso
-NÃO TO NEM AI!
-Oque você tem? Esta incomodado com alguma coisa?
-SIM!
-Ela e legal! Já tentou conversar com ela?
-Ela e uma monstra! Ela esta te enganando!
-Se esta tão ruim assim para você porque não vai sozinho então!?
-E! Eu vou fazer isso mesmo!
-Esperem um pouco...
-CALA A BOCA SUA PUT*!
-JÁ CHEGA!

John e Max foram um para cima do outro. Max acertou um soco em John e John fez o mesmo. Se agarraram e começaram a rolar sobre o quarto. John vencia a briga mas estava com a boca sangrando, Max estava cheio de cortes no rosto e seus olhos estavam roxos. Clarie interveio e separou os dois.

-Eu vou embora!
-Entao vai!

Max saiu pela porta e a bateu com força. John se sentou sobre a cama, Clarie pegou alguns panos e começou a limpar o sangue que escorria e um pequeno e quase imperceptível sorriso saiu da boca dela.


Ai cara... esse sim foi ruim... mas foi a unica saida q eu arrumei

Thanks Mv! =D

Added (21/02/2011, 3:32:58 PM)
---------------------------------------------
Cap 10. Montanhas e Ladroes

A noite se foi, John se levantou e ficou sentado em sua cama por um bom tempo. Não pensava em nada, não sentia dor ou fadiga. Apenas estava La. Clarie logo em seguida se levantou, lavou seu rosto e foi arrumar suas coisas para partirem. John voltou a consciência e fez o mesmo.

-Estamos muito longe?
-Ainda vamos ter de andar muito
-Hunf...

Os dois se aprontaram, desceram e compraram algo para comer e então foram embora. Clarie andava na frente indicando o caminho. A paisagem era sempre igual, um caminho de terra e pedras, algumas poucas arvores e arbustos ao redor e montanhas ao longe. Depois de muito tempo andando Clarie parou, sacou uma faca e ficou atenta olhando para os lados.

-Oque foi?
-Estao nos observando?
-Cuma?

Uma flecha veio contra a cabeça de John, ele se desviou mas seu rosto teve um leve corte.Passou a Mao em sua bochecha e viu que um pouco de sangue escorreu, Pegou sua espada e ficou de costas para Clarie.

-Cuidado...
-Eu sei...

De dentro dos arbustos que por ali estavam, começaram a sair pequenos homenzinhos verdes e marrons com a cabeça achatada,pouco cabelo,orelhas pontudas,nariz largo e pequenos dentes afiados. Se vestiam com couro, tinham pequenas espadas e maças e escudos de madeira.

-Oque são eles?
-Goblins! São fracos e não vão ser um problema
-Temos mesmo de lutar com eles?
-Não se preocupe

Quando se deram conta já estavam cercados, tinham mais de 20 goblins em sua volta. Os goblins partiram para o ataque, não eram muito fortes e nem muito rápidos. No primeiro golpe de John já decapitou um dos goblins, não fazia muito esforço durante o combate e parecia mais tranqüilo e acostumado com as batalhas. Clarie Cortava os Goblins com facilidade, era muito mais rápida que eles e fazia acrobacias enquanto atacava. John ia cortando todos que chegavam perto e quando não conseguia mais acertar com a espada ia com um soco contra os goblins que defendiam com os seus escudos, mas como eram de madeira e fracos se quebrava facilmente. Logo os Goblins começaram a se comunicar entre e si, grunhidos estranhos, e então os que restaram vivos desistiram da batalha e saíram correndo.

-Voce esta bem mais forte John
-...
-São um incomodo
-Vamos...

John guardou sua espada e seguiu na frente.

-Malditos Goblins...

Clarie passou os olhos pelos goblins mortos pelo chão, depois pelos vivos que corriam e então pelos arbustos de que eles saíram. Parecia que dentro do arbusto ainda havia alguém, e realmente tinha, Derrepente saiu correndo tão rápido que nem Clarie conseguiu identifica-lo, so oque conseguiu ver foi que segurava uma “besta”.


Versao ultra mega Beta. Thanks Tulio,Noelly,Paulo Fernando,Dlko e Ignos

Added (01/03/2011, 10:01:20 PM)
---------------------------------------------
Cap 11. Caminhando...

Max andou pela noite toda, voltou ate a caverna, demorariam dias para fazer o mesmo percurso mas para Max foram horas, usou de uma magia que aumentava sua velocidade. Chegando la Descansou, pensou... e pensou... e pensou. Muito tempo se passou. Descidiu que dali para frente iria de volta para casa sozinho e John que se fodes*.
Entrou a fundo na caverna e voltou ate aonde encontraram Clarie na primeira vez.

-(pensamento: Tanto ouro assim... ou ela roubou muitos viajantes ou pegou parte do ouro da aldeia)

Nada tinha mudado, ate as tochas estavam acesas, Max andou um pouco pela caverna e encontrou algumas sacolas. Logo encheu elas de ouro, procurou por mais alguma coisa mas não encontrou mais nada de interessante, e foi saindo da caverna.

-(pensamento: Essas tochas... so pode ser fogo mágico...)

Quando Max saiu da caverna já era tarde, quase anoitecendo, o sol ao longe formava uma paisagem muito bonita misturando cores laranjas e vermelhas entre as nuvens. Inseguro olhou levemente para traz, pensou que se deixase a caverna estaria totalmente vulnerável. Demorou um tempo ali, finalmente tomou coragem denovo e seguiu em frente, agora por entre as montanhas.
Andou ate escurecer. Aos poucos o terreno foi ficando mais acidentado, o clima foi ficando mais quente e novos tipos de plantas foram aparecendo. Algumas coloridas e grandes, outras quase sem cor e rasteiras. Max foi vendo ao longe grandes montanhas, e sobre elas aves maiores que o normal sobrevoavam e praticamente gritavam, se já eram grandes olhando de longe imagina como eram de perto.

-(pensamento: Putz)

Continuou andando. A noite caiu devagar, a caminhada parecia ficar mais difícil. O sono começava a pesar sobre as pálpebras de Max e o sons que nunca tinha ouvido agora o hipnotizavam. Jogou as sacolas com ouro em um canto e deitou-se sobre elas, dormiu.


Foi so pra nao perder o costume... os proximos serao maiores =D


O espectro



Mensagem editada pela ultima vez por Hardy - Segunda-Feira, 21/02/2011, 3:28:32 PM
 
EvilSasukeData: Sábado, 19/03/2011, 1:44:03 PM | Mensagem # 12
Versatua's Thunder Guardian
Mensagens: 1139
Prêmios: 2
Reputação: 0 Offline
Ainda nem consegui ler tudo D:
Mas tá foda, cara!!!
Não aguento ler muito tempo no PC '-'
mas todo dia vou ler um pouco o/
GOOO!!!


 
..::AC's Forum::.. » FAN-AREA » Fan-Fics » Dungeons and Dragons -h11
Page 1 of 11
Search:

Anime Comics © 2009-2017
Design por Mio157, Master-Victor e Kid